Meu nome é Pablo Murad

Ao longo dos anos, meu nome tem sido algo preocupante para mim. É um nome incomum – é Pablo Murad. O “Pablo” não combina muito bem com o “Murad”, ao menos da maneira convencional. Já li em vários lugares que Pablo é espanhol, uma versão de Paulo, porém Murad é de origem sírio-libanesa, talvez turca. O estranho é que eu não sou nem sírio-libanês, turco, e nem espanhol. Por um tempo eu esqueci completamente… era como se meu nome fosse José Silva… Eu fui para a Rússia em 2007, muito jovem, namorar uma garota que viria ser minha ex namorada, ela achava meu nome lindo e ela me convenceu disso. Era um nome único e com personalidade. Na mesma época, o Orkut bombava, e adivinhe só minha surpresa ao encontrar outro Pablo Murad no Orkut. Oras, além de mim, havia outro Pablo Murad. Eu estava com o nome de Pablo Murad B. Meu último nome é Brito (um nome português). Ele, o outro Pablo Murad, estava apenas como Pablo Murad – sem nome do meio ou do final. Portanto o nome dele era mais puro que o meu. Mas eu aprendi a aceitar aquilo, a cada ano eu dava menos importância quando via o nome do outro Pablo Murad. Aí em 2008, eu notei o aparecimento de outro Pablo Murad, que estava listado dessa vez no Facebook. Aquilo me encheu de curiosidade. Como poderia haver três pessoas com o nome tão incomum no mundo? Uma vez recebi um e-mail, era perto da meia noite, era de uma mulher da Flórida. Eu não sabia quem era, mas ela tinha me confundido com um dos outros Pablos. O e-mail me fez pensar que outro tipo de pessoa era esse Pablo Murad, claro que não tinha como eu saber, eu jamais respondi o e-mail. Até que então um dia, na rua, recebi um e-mail da mesma mulher, me dando pêsames pela morte de meu pai. Até onde eu sabia meu pai estava vivo e muito bem de saúde, e fiquei curioso e comecei a conversar com esta senhora, que me pediu desculpas pela confusão. E me contou que um grande amigo seu chamado Pablo Murad, havia ido morar na Rússia e havia falecido recentemente. E tinha deixado um filho, com o nome de Pablo Murad. Pronto, esses são os três Pablos. Seis meses depois ela me escreveu dizendo que Pablo Murad Jr havia falecido também, restando apenas eu de Pablo Murad. Apesar de não ter conhecido essas pessoas, meu coração encheu de tristeza. “Como será que eles eram? ”, eu pensei. Parecia que nossas vidas tinham sido ligadas de uma forma indefinível. No ano seguinte, o Facebook havia se tornado moda e o Orkut falido, e havia apenas eu de Pablo Murad. Mas a história não acaba aí, porque um ano depois apareceu outro Pablo Murad. Quem são essas pessoas? De onde vêm? O que fazem? Qual a importância de um nome? Quem é Pablo Murad?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *